Soluções digitais descomplicadas para resolver os problemas de qualquer gestão pública

O atendimento qualificado do cidadão e a absorção, sistematização, encaminhamento e execução de suas demandas são as principais fontes geradoras de desgaste para o gestor público e as equipes de trabalho. A transformação digital é o caminho, mas muitos gestores públicos acreditam que é um processo extremamente complicado.

“Atendemos municípios no Brasil todo, dos pequenos aos grandes, e nossa maior missão tem sido quebrar esse paradigma.  Por isso trabalhamos com tecnologias de fácil operacionalidade, desenvolvidas para descomplicar a transformação digital para a gestão pública. Muitos clientes nossos são municípios pequenos que estão resolvendo seus problemas com nossas tecnologias. Esse foi o ponto principal de nossas discussões também no evento Smart City Business America, em São Paulo, em julho, com os gestores públicos que estiveram lá”, diz o diretor-geral da DRZ Geotecnologia e Consultoria, Agostinho de Rezende.

O caminho para a transformação digital é mais simples do que você pensa

Um exemplo é o município de Confins (MG). O problema a ser atacado era a falta de integração de informações e dados dos diferentes setores (saúde, educação, assistência social, e outros) para a definição de políticas públicas. Com o módulo Smart Cadastro Técnico Multifinalitário, da Plataforma Smart City, da Maptriz, parceira da DRZ Geotecnologia, o município passou a ter um sistema que permite coleta, análise, organização, compartilhamento e cruzamento de todos estes dados. “Esta ferramenta é uma das mais importantes hoje no Município para o planejamento da gestão pública”, afirma a secretária de Administração, Eliana Viana.

Em São Jorge do Ivaí (PR), o desafio era a gestão da arborização urbana. A prefeitura estava em busca de uma solução para armazenamento e gestão de dados que permitisse o acesso imediato ao cadastro de cada uma das árvores, com informações para tomada de decisão sobre podas, erradicação, entre outras. A solução foi o Smart Gestão de Arborização Urbana, da Plataforma Smart City. “Esta tecnologia permite que a gente ofereça um serviço mais eficiente e com otimização de tempo e recursos. Uma das grandes vantagens é ser totalmente customizável”, diz o secretário do Meio Ambiente, Airton Dias.

“Esses são apenas dois exemplos, de municípios de pequeno porte, com 6 mil e 5 mil habitantes, que comprovam que as soluções smart city com as quais trabalhamos, em parceria com Maptriz, são descomplicadas e podem resolver os problemas de qualquer gestão pública, independente do porte do Município”, afirma Agostinho de Rezende.

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *