Projetos de Engenharia para drenagem urbana, elaborados pela DRZ, impactam 100 mil pessoas

Os déficits expressivos em praticamente todos os aspectos da infraestrutura urbana básica têm impactado o funcionamento das cidades brasileiras, comprometendo os desenvolvimentos social e econômico.  Além disso, se apresentam como um dos principais desafios a serem superados para tornar as cidades mais inteligentes, caminho para mitigar os problemas decorrentes da urbanização acelerada das últimas décadas. Investimentos em infraestrutura de drenagem urbana são essenciais neste percurso, juntamente com telecomunicações, energia, mobilidade urbana.
Teresina (PI), município de 800 mil habitantes, já sabe disso e vem buscando soluções para suas fragilidades em infraestrutura de saneamento básico, com ênfase em drenagem urbana. Só a DRZ Gestão de Cidades, já elaborou o Plano Municipal de Saneamento e o Plano de Urbanização da Vila da Paz, e acabou de concluir mais dois contratos de sistemas de drenagem urbana.

100 mil pessoas impactadas

Com os Projetos de Engenharia para implantação de sistemas integrados de estruturas de micro e macro drenagens, elaborados pela DRZ Gestão de Cidades, Teresina busca solução definitiva para as severas inundações urbanas que afetam quase 100 mil pessoas, em área de mais de 6 mil hectares, nas sub bacias do rio Poti, PD06 e PD07. Dos 550 km de extensão do rio, 59 km atravessam a área urbana. O Município enfrenta inundações frequentes, com chuvas intensas, cheias dos rios Poti e Parnaíba, trazendo fortes impactos sociais, ambientais e econômicos.

Soluções inovadoras

“Apesar das dificuldades, Teresina vem buscando soluções inovadoras para os problemas de drenagem. E este foi nosso foco na elaboração dos Projetos de Engenharia, priorizando o planejamento do conjunto da bacia, para evitar a transferência dos impactos para a jusante”, afirma o gestor do contrato, arquiteto e urbanista Agenor Martins Junior.  Foram adotadas medidas como bacias de detenção aliadas a diques que permitem a proteção de bairros, próximos ao rio, contra cheias.  Estas soluções são associadas às estruturas convencionais de escoamento das águas pluviais, promovendo o controle na fonte. Os projetos foram desenvolvidos de forma que as bacias de detenção funcionem como áreas de lazer, em períodos de estiagem, com equipamentos como quadras, pistas de skate, academias ao ar livre, incrementando os espaços de lazer para a população.

Tecnologias de ponta e conhecimento técnico

O diretor de projetos da DRZ Gestão de Cidades, engenheiro civil José Roberto Hoffmann, destaca o caráter desafiador destes projetos. “São projetos de grande magnitude que vão impactar o desenvolvimento da cidade, para os quais lançamos mão de  conhecimento técnico específico, equipe multidisciplinar, e tecnologias de ponta para o georreferenciamento de cadastros e levantamentos topográficos;  armazenamento e tratamento das informações e dados coletados e produtos gerados; software internacional de alta precisão para identificação de manchas de alagamentos para chuvas com tempo de recorrência de 25 anos.”

Números dos projetos

253.555,76 m² de intervenções arquitetônicas, urbanísticas e viárias;

306,8 km de rede de drenagem (tubulações e galerias), incluindo 10 bacias de detenção;

2.144,93 metros de canal retificado e 956,58 metros de dique de contenção (macrodrenagem).

 

Entrevista

O secretário-executivo de Captação de Recursos e Monitoramento na Secretaria Municipal de Planejamento, de Teresina (PI), Ítalo Portela fala sobre os projetos.

Qual a importância dos Projetos de Engenharia no atual contexto da drenagem urbana de Teresina?

Assim como a maioria dos municípios brasileiros, de grande e médio portes, o avanço na infraestrutura de drenagem não acompanhou o crescimento de Teresina nos últimos 20, 30 anos. Para atacar este problema, elaboramos em 2012 o Plano Diretor de Drenagem Urbana (PDDrU), que elencou uma série de prioridades que estamos atendendo. Elaboramos o Plano Municipal de Saneamento Básico, criamos a lei específica de drenagem urbana que regula os impactos de novos empreendimentos no sistema, temos obras em execução, e estamos concluindo os projetos básicos e executivos para sistemas de drenagem de 8 sub bacias, destacadas no PDDrU como prioritárias.  A DRZ elaborou os das sub bacias PD06 e PD07.

Com a conclusão destes projetos podemos buscar recursos federais para as obras necessárias, e saímos na frente de outros municípios que não cumpriram todas estas etapas. Também queremos ampliar o atendimento de outras 5 sub bacias, a médio prazo, com elaboração de Projetos de Engenharia.

Como foi a experiência de trabalhar novamente com a DRZ?

Considero bem positiva. São processos que exigem que a empresa tenha experiência e conhecimento técnico para desenvolver os projetos considerando o custo benefício.  É fundamental que os sistemas de drenagem sejam projetados garantindo resolução do problema, com custos viáveis.  A DRZ tem esse know how, o  que nos dá segurança.  Outro aspecto muito importante, é o fato de a empresa trabalhar com softwares de alta precisão na simulação de chuvas.  Quanto mais próximas da realidade forem as previsões, menos onerosas serão as obras. Programas que não garantem esta precisão exigem, muitas vezes, que sejam executadas obras com dimensões muito maiores do que o necessário.

 

Imagem:  Layout de implantação de sistema de bacias de retenção na PD07, com quadra esportiva, campo de futebol, praças, pista de caminhada, no bairro Samapi, em Teresina (PI).

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *