Perdões (MG) - 16/08/2018

Custos estimados da universalização do saneamento básico do Município são de mais de R$ 50 mi


Relatório final do PMSB foi apresentado em audiência pública.

Para universalizar os serviços de água, esgoto, resíduos sólidos e drenagem urbana, o Município de Perdões (MG) terá que investir R$ 51.059.982,50, em 20 anos, para implementação de 64 ações. Nos primeiros três anos serão R$ 8.459.439,24 e o montante maior, R$ 17.297.680,20, a longo prazo. Estes recursos devem ser levantados por meio de pleitos junto aos diferentes órgãos financiadores nas esferas estadual, federal, organismos internacionais e mecanismos de financiamento próprio.

“O estudo traz quais são as possíveis fontes de recursos para cada uma das ações definidas. No caso da esfera federal, é importante que a secretaria de Planejamento já defina as prioridades das ações para início da elaboração dos projetos básicos, que deverão ser inseridos no Sistema Nacional de Convênios, para pleitear os convênios”, afirma o gestor da DRZ, arquiteto e urbanista Agenor Martins Junior.

O relatório final do PMSB foi apresentado em audiência pública, na qual o prefeito Hamilton Resende Filho frisou a importância do Plano de Saneamento e da participação popular na sua construção. Os próximos passos são a aprovação da Lei Municipal do Saneamento Básico pela Câmara de Vereadores, a busca de recursos, elaboração dos projetos básicos e executivos, execução das obras e acompanhamento da evolução do PMSB.

MAIS NOTÍCIAS