CBHSF (BA) - 20/03/2018

Condições de saneamento de municípios da BA, AL e SE são discutidas em 18 audiências públicas

A equipe DRZ realizou 18 audiências públicas para apresentação do diagnóstico do saneamento básico de seis municípios do Médio São Francisco, na Bahia, e de seis municípios do Baixo São Francisco, entre Alagoas e Sergipe. Foram mais de 20 dias em que duas equipes da empresa visitaram estas cidades para discutir com a população e o poder público as condições dos serviços de água, esgoto, drenagem urbana e resíduos sólidos. Também foram realizadas 12 reuniões técnicas.

A escassez hídrica é o principal problema enfrentado nesta região do país, onde mesmo as localidades próximas ao rio São Francisco sofrem com falta de água potável. Em Maravilha, por exemplo, no Baixo São Francisco, Agenor Martins, gestor da DRZ, afirma que a tubulação inadequada faz com que os padrões da água fornecida à população nem sempre sejam os determinados pela legislação.

As longas distâncias para a captação de água que impactam no custo para manutenção de equipamentos e a água subterrânea imprópria para consumo humano são outros problemas encontrados nestes municípios.  A supervisora técnica da DRZ, engenheira ambiental, Letícia Leal, responsável pelos Planos dos municípios do Médio São Francisco, afirma que se soma à falta de abastecimento de água, ausência de tratamento de esgoto e um sério problema com o tratamento dos resíduos sólidos, que podem gerar contaminação das reservas subterrâneas de água.

Na audiência pública de Ibotirama, por exemplo, município do Médio São Francisco, o coordenador da Câmara Consultiva Regional (CCR) Médio São Francisco, Ednaldo Campos, afirmou que o diagnóstico realizado é fidedigno à situação do saneamento do município. "A partir daqui é que, coletivamente, vamos construir o Plano que irá conduzir Ibotirama numa perspectiva de 20 anos a atingir 100% de acesso de sua população ao saneamento. Entretanto, fiquem atentos, a elaboração do PMSB não é um presente, é uma tarefa, que devemos executar com consciência e responsabilidade.”

Os Planos Municipais de Saneamento Básico (PMSB) são financiados pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco (CBHSF), através da Agência Peixe Vivo, e executado pela empresa DRZ Geotecnologia e Consultoria. 

MAIS NOTÍCIAS