Campo Mourão (PR) - 27/11/2017

Audiência pública encerra elaboração de Plano de Mobilidade


PMU traz diretrizes para melhoria do sistema viário de Campo Mourão.


Plano foi apresentado para a população em audiência pública.

O Plano de Mobilidade Urbana (PMU) de Campo Mourão (PR) foi apresentado para a população em audiência pública final. Com isso, a DRZ encerrou com sucesso mais um projeto. “Agora, é preciso dar os encaminhamentos para a sua implantação. Primeiro passo é aprovação na Câmara de Vereadores e, posteriormente, a execução das diversas diretrizes propostas no Plano”, diz o arquiteto da DRZ, Daniel Souza Lima.

Entre as diretrizes para melhorar a mobilidade urbana de Campo Mourão estão: semaforização, sinalização viária, alterações de sentidos de vias, adequação e implantação de pontes, ampliação da malha viária e implantação das vias expressas. Para o sistema de transporte coletivo urbano e rodoviário, estão: proposição de novos itinerários, terminais urbanos, estações de transferência e possibilidade de implantação futura de um sistema de BRT ou VLT. Para a mobilidade não motorizada: implantação de um sistema de traffic calming, implantação de passarelas, faixas elevadas, redução da velocidade do tráfego, regularização de calçadas, ampliação da malha cicloviária, integração entre os diversos modais de transporte, entre outras.

O secretário municipal de planejamento, Ademir Moro Ribas, explicou durante a audiência que para a execução de cada diretriz será elaborado um projeto específico, com estudos mais aprofundados e detalhados. Daniel Souza Lima complementou esclarecendo que o objetivo e finalidade do Plano são elaboração de um conjunto de diretrizes para melhoria das condições de circulação e acessibilidade nas vias do município, com prioridade para os deslocamentos a pé, por bicicletas e por transporte público.

“Com isso, é possível minimizar os impactos ambientais causados pela rede de transportes e trânsito, reduzir o número de poluentes e aperfeiçoar os investimentos com diretrizes acessíveis, de qualidade e com boa frequência”, diz o arquiteto.

MAIS NOTÍCIAS