São Jorge do Ivaí (PR) - 20/06/2017

A plataforma de gestão de serviços inteligentes, Maptriz - Smart City, desenvolvida pela DRZ, está sendo utilizada na elaboração de Plano Municipal de Arborização


No mapa de plano de trabalho, cada árvore cadastrada surge como um ponto georreferenciado, que traz informações sobre espécie, condições fitossanitárias, entre outras.


Em seu tablet, cada membro da equipe identifica a sua tarefa e preenche o formulário com os dados sobre cada árvore.

A plataforma de gestão de serviços inteligentes, Maptriz - Smart City, desenvolvida pela DRZ Geotecnologia e Consultoria, está sendo utilizada em mais um projeto da empresa. Desta vez, a equipe DRZ está empregando o módulo Arborização para elaboração do Plano Municipal de Arborização Urbana de São Jorge do Ivaí (PR).

“Em projetos de vários municípios do Brasil, temos utilizado o módulo Tributação para elaboração de cadastramento imobiliário e Planta Genérica de Valores (PGV) ”, diz o gestor de TI da DRZ/Maptriz, Erick Macedo.  “Agora estamos empregando o módulo Arborização para fazer o diagnóstico e cadastramento de todas as árvores do município, o que vai conferir otimização de recursos financeiros e humanos e precisão de dados. O gestor ainda terá em mãos, além do Plano, a plataforma com diversos recursos para a gestão da arborização, dentro do conceito de cidade inteligente.”

Com a plataforma, a equipe vai a campo para fazer o cadastramento de todas as árvores do município, munida com um tablet, onde está instalado o coletor de dados georreferenciados.  Em seu tablet, cada membro da equipe, verifica qual a tarefa a ser cumprida, a área da cidade que deverá fazer o cadastramento das árvores, preenche o formulário com todos os dados para cada árvore e envia instantaneamente para o gestor de projeto, que recebe o ponto georreferenciado, com todas as informações, no painel de controle.

Erick Macedo explica que o gestor público terá a plataforma em mãos, composta por coletor de dados com inteligência geográfica, portal cidadão digital e sala de situação. “Ele vai receber o módulo Arborização e o módulo Publicação, composto pelo aplicativo Portal Cidadão, que o morador vai baixar em seu smartphone e enviará suas demandas (poda de árvore, árvore caída, suspeita de árvore doente, galho caído, entre outras), com foto, direto para o gestor público. ” Os recursos da plataforma permitirão cruzamento de vários tipos de informações e criação de um banco de dados para tomada de decisão mais assertiva e ágil. 

A engenheira agrônoma, assessora da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, de São Jorge do Ivaí, Rafaela Guiete, afirma que hoje o município não tem informações sobre as árvores urbanas, idade, espécie, condições fitossanitárias, local adequado de plantio, o que dificulta as ações. “Com este Plano, teremos o documento que irá balizar as deliberações necessárias e o planejamento da arborização.”

MAIS NOTÍCIAS