Teresina (PI) - 03/06/2016

Instituições já sabem o que fazer para proteger Cerrado do Piauí

Com os acordos de cooperação técnica em mãos,  instituições públicas e privadas já sabem o que precisam fazer para ajudar a combater  o desmatamento no Cerrado do Piauí, que foi superior a 25 km², entre 2009 e 2010.  A equipe DRZ está trabalhando em 11 acordos, sendo cinco para instituições e seis para prefeituras de interesse do Projeto de Redução do Desmatamento e Prevenção e Controle de Queimadas no Cerrado do Piauí (PROCERRADO). Os acordos das instituições já foram finalizados e entregues pela DRZ.  

A assistente social da DRZ, Maria Fernanda Vetrone, explica que para elaborar os acordos foram realizadas reuniões técnicas e analisadas as atribuições das cinco instituições para definir quais as ações e responsabilidades de cada uma para redução do desmatamento do Cerrado do Piauí. Cada acordo é celebrado entre a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos e as seguintes instituições: Secretaria do Estado do Desenvolvimento Rural, Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Piauí, Secretaria Estadual de Educação e Cultura do Estado do Piauí; Federação dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Piauí e Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Piauí.

A cada instituição caberá ações específicas de acordo com suas responsabilidades, entre elas: repassar ao EMATER-PI os resultados do Cadastramento Ambiental Rural dos seis municípios inseridos no PROCERRADO e receber, analisar e emitir parecer sobre as solicitações de autorização de queima, enviadas pelos escritórios locais; indicar mecanismos e métodos de abordagem de mobilização e sensibilização; participar do desenvolvimento de estudos e pesquisas; dar apoio técnico às ações de educação ambiental aos agentes do PROCERRADO; apoiar e participar de capacitação técnica para atividades de redução do desmatamento florestal. Agora a equipe trabalha na elaboração dos acordos com as seis prefeituras.

 

MAIS NOTÍCIAS