Manhuaçu (MG) - 26/04/2016

Audiência pública, parceria com faculdade, espaço físico para consulta da população garantem participação social em projeto de Manhuaçu


"Queremos ordenar o crescimento de Manhuaçu, e torná-la uma cidade cada vez melhor para se viver, com qualidade de vida", afirmou prefeito Nailton Heringer, durante a audiência.


Participação em 1ª audiência pública foi considerada expressiva. com 350 pessoas de diversos setores da sociedade.


Márcia Bounassar, gestora da DRZ, apresentou as 10 etapas da revisão do PDM e esclareceu dúvidas dos participantes da audiência pública.

O Plano Diretor Municipal (PDM), como um dos mais importantes instrumentos de planejamento municipal, deve ser resultado de processo participativo efetivo, uma exigência do Ministério das Cidades. Em Manhuaçu (MG) isso está ocorrendo de diversas formas na revisão do PDM, elaboração do Plano de Mobilidade Urbana e Plano de Resíduos Sólidos: audiência pública, parceria com faculdade, instalação de espaço físico na Prefeitura onde as pessoas podem tirar dúvidas e conhecer o trabalho que está sendo realizado. Com 350 pessoas de diversos setores, a participação na 1ª Audiência Pública foi considerada bastante expressiva pelos dirigentes municipais.  "Tivemos uma participação maciça da comunidade, as explicações por parte da DRZ supriram nossas expectativas", avaliou o presidente da Câmara de Vereadores, Jorge Augusto Pereira (Ibéria). 

Já o prefeito Nailton Heringer destacou a grande presença de alunos. "A primeira audiência está aí com uma presença muito importante da juventude, principalmente de estudantes, isso nos alegra muito. Esse é um dos projetos, talvez, mais audaciosos que estamos deixando nesse governo para os próximos anos da cidade." Na ocasião, a gestora da DRZ, arquiteta e urbanista Márcia Bounassar, apresentou as 10 etapas do trabalho, expondo a metodologia e atividades que serão realizadas em cada uma e os participantes puderam fazer questionamentos, dar opinião, tirar dúvidas sobre a revisão do PDM.

Na ocasião também foi apresentado aos participantes o Núcleo Gestor do Município formado por 13 representantes dos poderes executivo e legislativo, da sociedade civil (meio acadêmico, órgãos socioambientais, entre outros), que irão acompanhar o processo. Outra forma de participação da população, também divulgada durante a 1ª Audiência Pública, é a sala do PDM na Prefeitura. "Neste espaço, uma representante da DRZ, a professora Lidiane, vai atender a população interessada na revisão do PDM", explica Márcia Bounassar. 

A parceria com a Faculdade de Ciências Gerenciais (FACIG) também tem papel importante para a participação da sociedade. “Alunos de arquitetura atuarão como estagiários, fazendo levantamento de campo. Isso traz ganhos para a formação deles e para a construção do PDM dentro da perspectiva de participação da comunidade, para que represente o máximo possível a realidade local", diz Márcia Bounassar. 

MAIS NOTÍCIAS