Arcos (MG) - 07/11/2014

Serviços públicos em um clicar

A equipe DRZ concluiu o Projeto de Georreferenciamento da Rede de Serviços Públicos de Arcos (MG). Foi desenvolvido um sistema web no qual estão cadastrados mais de 100 serviços públicos com 400 profissionais. O sistema permite maior transparência de informações à população que passa a ter acesso a dados sobre cada um destes serviços, por meio da internet.  O servidor da área social também será beneficiado com a melhoria de processos de trabalho, segundo o secretário de Desenvolvimento e Integração Social, Orlando Martins, uma vez que terão disponíveis as ferramentas necessárias para a qualidade do fluxo da comunicação entre setores, a troca de experiências e a otimização de tempo, recursos e força de trabalho.

No sistema estão cadastrados equipamentos públicos, como: asilo, associação, conselho, escola, hospital, órgão público municipal, unidade básica de saúde, unidade de atendimento, universidade, centro de referência à assistência social (CRAS).  Além de serviços de assistência ao produtor rural, assistência social, associação comercial, associação cultural, associação de artesãos; associação de catadores e associação de moradores.  O cidadão terá acesso a informações sobre dados cadastrais do serviço/equipamento (nome, endereço, telefone, e-mail); quantidade e nomes dos funcionários; tipo de serviço prestado, horário de atendimento, histórico.  Dessa forma o cidadão não precisará mais se deslocar, às vezes, para vários locais em busca de informações e atendimento.

O gestor do projeto pela DRZ, Carlos Dobes, afirma que outra importante vantagem oferecida por este sistema é possibilitar a interação da população com a administração pública. O cidadão terá um espaço no qual poderá deixar sua crítica, reclamação, sugestão de melhorias, fazer solicitação de atendimento e denunciar problemas que tenha encontrado nestes serviços e equipamentos públicos. “O sistema foi desenvolvido de acordo com a necessidade do Município e toda a tecnologia será transferida para a administração, que poderá ampliar cada vez mais o projeto, de acordo com as novas necessidades”, afirma Dobes. 

MAIS NOTÍCIAS